• Download das Edições

Cândido indica

 SapiensLionel Asbo

Sapiens: Uma breve história da humanidade

Yuval Noah Harari, L&PM, 2015

Israelense com doutorado em História pela Universidade de Oxford, no Reino Unido, Yuval Noah Harari combina pesquisa e bom humor neste livro que rapidamente se tornou um best-seller internacional. Ao longo de cerca de 400 páginas, ele narra a trajetória do homem sobre a Terra a partir da tese de que o Homo sapiens domina o mundo por ser o único animal capaz de articular cooperações em massa. E vai além: para Harari, esses grandes sistemas de cooperação só são possíveis porque os humanos acreditam em mitos existentes apenas na imaginação coletiva (como o dinheiro, o Direito, as religiões, o mercado, etc). Uma obra envolvente e desconcertante, que mostra como nossa espécie se tornou a “dona” do planeta — e, ainda assim, não se deu por satisfeita.


Lionel Asbo — Estado da Inglaterra

Martin Amis, Companhia das Letras, 2013

Lionel Asbo, personagem que dá título a mais um livro impactante de Martin Amis, é uma das figuras mais interessantes da literatura inglesa surgida nos últimos anos. Asbo (o sobrenome equivale ao acrônimo, em inglês, para “condição de comportamento antissocial”) é um hooligan acostumado a praticar pequenos trambiques, vive escoltado por dois pit bulls e tem adoração pela violência e desordem social. Sua precária condição muda quando ele ganha na loteria. O romance é um bom exemplo da verve satírica e picaresca de Amis, autor conhecido pela pluralidade de temas e abordagens em seu trabalho ficcional.

UFMGNarciso para Matar

Revista Literária da UFMG

Organização: Luis Alberto Brandão e Fernanda Goulart Faculdade de Letras da UFMG, 2016

A Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) acaba de publicar uma edi- ção comemorativa dos 50 anos de sua Revista Literária. Fundada em 1966, a Revista Literária da UFMG teve 26 edições até 1996 e ainda um último número em 2002. Organizada por Luis Alberto Brandão e Fernanda Goulart, esta antologia é um resumo das 4.500 páginas editadas pelo periódico e traz, entre outros conteú- dos, textos de Sérgio Sant'Anna, Humberto Werneck, Maria Esther Maciel, Carlos Herculano Lopes, Guiomar de Grammont e Lucia Castello Branco.

Narciso para matar

Fernando Koproski, 7Letras, 2016

Em seu mais recente livro de poesia, Fernando Koproski constrói uma narrativa em verso. O poeta propõe um livro dentro de outro livro e o leitor acompanha, como em um romance, o desenrolar da história de amor e tragédia de Narciso (o jardineiro fiel) e Marina (a musa). O drama elaborado por Koproski também é regado de versos engraçados e mordazes, como neste trecho: “Professores de literatura são atores e atrizes / Não dizem nada que não esteja no roteiro / E sabem tanto de poesia quanto um coveiro / Entendem de cálculo integral e matrizes”. Um livro que dialoga com o melhor da produção poética brasileira nas últimas décadas. 
Recomendar esta página via e-mail: