Curta da BPP

T.S. Eliot em nova tradução 

1

O paranaense Gilmar Leal Santos verteu para o português The waste land (1922), do poeta T.S. Eliot (1888-1965) — obra já traduzida por nomes como Paulo Mendes Campos, Ivan Junqueira, entre outros. Com o título A terra árida, em edição bilíngue, o livro ainda traz um estudo crítico do poema e notas sobre a tradução, além de uma introdução do poeta Ademir Demarchi e ilustrações do artista plástico Paolo Ridolfi. Norte-americano que se radicou na Inglaterra, T.S. Eliot apresenta neste livro “a ideia de uma terra destruída, doente, e, num nível simbólico, o declínio filosófico e cultural do mundo ocidental no início do século XX”, conforme explica o tradutor. 
Recomendar esta página via e-mail: