Cândido indica

Nove Histórias
J. D. Salinger, Todavia, 2019 
(Trad.: Caetano W. Galindo)
Apesar de ser mais conhecido pelo romance O Apanhador no Campo de Centeio (1951), o escritor norte-americano Jerome David Salinger teve sua literatura solidificada a partir da publicação destas Nove Histórias, em 1953, que acaba de ganhar uma nova tradução no Brasil. O conto de abertura, “Um Dia Perfeito Para Peixes-Banana”, apresenta o controverso Seymour Glass, uma das figuras centrais do universo ficcional de Salinger — composto por, além das obras já citadas, Franny e Zooey (1961) e Pra Cima com a Viga, Carpinteiros & Seymour — Uma Introdução (1963). Com relação às narrativas curtas, destacam-se os não ditos em diálogos que beiram o absurdo e a habilidade que o autor demonstra ao expor de maneira inusitada o que há de comezinho no cotidiano, explorando tanto a loucura de um soldado reformado quanto a busca pela iluminação por parte do pequeno Teddy.

A Caverna dos Destinos Cruzados
Monica Berger e Sérgio Viralobos, Selo Demônio Negro, 2019
Em um mundo prestes a se autodestruir, um lobo e uma pantera passeiam pelos caminhos indicados por cartas de Tarô contemporâneas. Só que, longe das sugestões herméticas que esse jogo ancestral oferece aos curiosos por dar uma espiada em seus futuros, as cartas encontradas nesta obra trazem símbolos enraizados no imaginário popular — “A Torre”, por exemplo, é representa por uma imagem do atentado contra as Torres Gêmeas e “O Eremita” traz o rosto do psicanalista Sigmund Freud. Nessa jornada psicodélica em versos, inspirada em um trabalho do escritor Italo Calvino, o leitor passa das lendas hinduístas às mazelas do século XXI, em um longo poema repleto de analogias e metáforas.

1234

O Romance da Minha Vida
Leonardo Padura, Boitempo, 2019 
(Trad.: Monica Stahel)
Após se envolver com o movimento de independência de Cuba, no século XIX, o poeta José María Heredia (1803- 1839) é desterrado. Um século depois, os herdeiros do autor tentam resgatar sua autobiografia, chamada O Romance da Minha Vida, enquanto um grupo de escritores cubanos contemporâneos também acaba se envolvendo na história. A partir daí, a narrativa, com ênfase na trajetória de Fernando Terry, assume ares detetivescos e discute temas caros aos autores da América Latina, como o exílio, a traição e o anseio por esclarecer um passado sombrio — a exemplo do que o chileno Roberto Bolaño fez em Os Detetives Selvagens (2004) e Amuleto (1999).

Contra Todo Alegado Endurecimento do Coração
Fernando Abreu, 7Letras, 2018
Brincando com as mais diversas temáticas, Contra Todo Alegado Endurecimento do Coração traça uma conversa sensível, e ao mesmo tempo importante, entre poema e leitor. Fernando Abreu, em sua proposta de retratar coisas comuns, mergulha fundo na complexidade do que, à primeira vista, pode parecer simples. São 36 poemas, reunidos em uma narrativa que aborda desde “cotidianices”, como em “Para Jim Jarmusch”, até a metalinguagem, discutindo o próprio fazer poético. 


Os livros comentados nesta seção estão disponíveis para empréstimo na Biblioteca Pública do Paraná. Todas as obras enviadas para a redação do Cândido são submetidas à avaliação e incorporadas ao acervo da BPP.
Recomendar esta página via e-mail: